Com forte queda de 0,91% nesta segunda-feira (3), o dólar comercial conheceu seu terceiro dia seguido de desvalorização, fechando cotado na compra a R$ 1,649 e na venda a R$ 1,651 - mínima desde 1 de setembro de 2008, quando estava valendo R$ 1,646. O otimismo mantido nos mercados contribuiu para a nova depreciação da moeda norte-americana, forçando o Banco Central a atuar por duas vezes no mercado cambial.

O primeiro leilão de compra de dólares realizado pelo BaCen ocorreu entre as 12h41 e as 12h46 (horário de Brasília), com uma taxa de corte de R$ 1,652. A segunda intervenção veio próximo do fechamento dos negócios, ocorrendo entre as 16h13 e as 16h18. A taxa de corte ficou em R$ 1,6498.

Ainda na agenda doméstica, destaque para a balança comercial, que fechou 2010 com recordes tanto de importações (US$ 181,638 bilhões) quanto de exportações (US$ 201,916 bilhões). Dessa forma, o saldo comercial do País ficou positivo em US$ 20,278 bilhões. Vale mencionar que o resultado superavitário de US$ 5,368 bihões visto em dezembro foi o melhor do ano, informou o MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior).


Fonte:
Correio do Estado