"Non Essere Cattivo", o último trabalho do diretor Claudio Caligari, morto em maio deste ano, foi escolhido pela Itália para concorrer ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro, informou nesta segunda-feira, dia 28, a Associação Nacional da Indústria Cinematográfica, Audiovisual e de Multimídia (Anica). O filme póstumo, que foi exibido fora de circuito durante a Mostra de Cinema de Veneza, conta a história de dois amigos, Vittorio e Cesare, e seu envolvimento com crimes, drogas e mulheres em meados dos anos 1990.    

Por se passar na periferia de Roma, em Óstia, muitos críticos compararam o filme à obra do mestre italiano Pier Paolo Pasolini (1922-1995). A obra bateu outros oito longas italianos escolhidos para concorrer à vaga de representante do país: "Il Giovane Favoloso", de Mario Martone; "Mia Madre", de Nanni Moretti; "Nessuno Si Salva Da Solo", de Sergio Castellitto; "Latin Lover", de Cristina Comencini; "Sangue Del Mio Sangue", de Marco Bellocchio; "Vergine Giurata", de Laura Bispuri; "L'Attesa", de Piero Messina; e "Per Amor Vostro", de Giuseppe Gaudino. Academia de Artes e Ciências Cinematográficas deve anunciar os concorrentes ao prêmio em 14 de janeiro, enquanto a cerimônia do Oscar será realizada no dia 28 de fevereiro.    Com a saúde debilitada, Caligari faleceu em maio, aos 67 anos.

Fonte: Jb.com.br