Considerado um dos principais eventos do agronegócio brasileiro, o FIPPPA terá início amanhã, 28/04. A Feira Internacional de Produção e Processamento de Proteína Animal tem como objetivo levar ao público as mais modernas e eficientes tecnologias para produção e industrialização nos segmentos de aves, suínos, bovinos e leite. Por seu caráter multissetorial, criador de sinergia entre diversos setores produtivos, a FIPPPA tem o compromisso de apresentar inovações por completo, do campo à mesa do consumidor. Para esta edição, são estima-se que haverá a presença de mais de 20 mil visitantes ao longo dos três dias de evento. Das mais de 200 empresas presentes, 35% são do exterior, provenientes de Chile, China, República Tcheca, Equador, Holanda, Alemanha, Estados Unidos, Espanha e México, ocupando uma área de 11 mil m² no Expotrade Convention Center.

Produção científica

Durante o evento, o Pátio do Conhecimento da Tecno Food Brazil contará com diversas empresas consideradas referência quando o assunto é técnicas para aumento da produtividade e redução de custos, além de cuidados com o meio ambiente. Além disso, considerado destaque em atividades relacionadas à proteína animal, o Centro de Tecnologia de Carnes (CTC) – vinculado ao Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL) – promoverá o II Seminário Internacional de Ciência, Tecnologia e Inovações para a Indústria de Carnes, dentro também do Pátio do Conhecimento, com uma ampla programação em que inclui palestrantes norte-americanos da indústria cárnea e especialistas do Brasil.  O XIV Seminário Técnico Científico de Aves e Suínos será um dos pontos altos. Nele, além da tradição e experiência no trato com estudos para a melhoria do agribusiness nacional, haverá a apresentação de novidades e tendências voltadas para a cadeia de produção de proteína animal. Na programação do seminário são destacados os Painéis de Nutrição, Ambiência, Bem-Estar Animal, Sanidade, Biomassa & Bioenergia e Reciclagem Animal.

Paraná

De acordo com a assessoria de imprensa da FIPPPA, a escolha do Paraná como sede não aconteceu por acaso. O estado é sede de mais de dez cooperativas agropecuárias, além de abrigar cerca de 40 agroindústrias. Não à toa, é o terceiro estado no ranking nacional das exportações agropecuárias de 2014, com destaque especial para os segmentos avícola e suinícola. A avicultura paranaense, por exemplo, cresceu quatro vezes mais que a média nacional em 2014. Em 2015, o Paraná segue em destaque e detém cifras em produção e exportação que colocaram a cadeia de aves na liderança entre os Estados brasileiros envolvidos com o segmento, na frente de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, segundo e terceiro lugares, respectivamente. No segmento suinícola, os dados também impressionam. O Paraná possui o terceiro maior rebanho de suínos, atrás de Rio Grande do Sul, o segundo, e Santa Catarina, líder. O mesmo ranking é notado na produção e exportação de carne suína. Com números tão expressivos, o Paraná mostra-se como o local ideal para um evento de negócios com o porte da FIPPPA, que envolve não só a avicultura e a suinocultura, mas também toda a cadeia de proteína animal.

Sobre a FIPPPA

A FIPPPA 2015 é resultado da união das empresas Gessulli Agribusiness e G5 Promotrade, organizadoras, respectivamente, da AveSui América Latina e Tecno Food Brazil, as duas maiores feiras latino-americanos de produção e processamento de carnes. Inaugurando no país um conceito inovador, a FIPPPA é um evento completo e horizontal que congrega todos os elos da cadeia de proteína animal, da produção ao processamento, do campo à mesa. A feira será realizada de dois em dois anos, atendendo uma antiga reivindicação de representantes dos mercados de aves, suínos e leite, que pediam um evento coeso, completo e bienal.

Fonte:Meuguru.com