A Petrobras foi a empresa que mais perdeu valor de mercado no governo de Dilma Rousseff. Em 31 de dezembro de 2010, a companhia tinha valor de mercado de R$ 380,2 bilhões, caindo para R$ 179,5 bilhões no dia 24 de novembro de 2014 - encolhimento de R$ 200,6 bilhões. A segunda empresa com maior queda é a Vale, de R$ 159,3 bilhões. A OGX Petróleo, criada por Eike Batista, perdeu R$ 64,3 bilhões. Os setores de petróleo & gás e siderurgia & metalurgia são os que mais têm empresas com registros de perdas, com três empresas cada um. O setor bancário tem dois representantes. O levantamento é da consultoria Economatica.

Entre as empresas que mais ganharam valor de mercado no período do governo Dilma estão AmBev e Bradesco, com crescimento de R$ 120,4 bilhões e R$ 55 bilhões, respectivamente. Entre elas estão três empresas do setor de alimentos & bebidas, três do setor de telecomunicações e dois do setor bancário. Veja as listas das empresas abaixo.

Veja as 15 empresas que mais ganharam valor de mercado:
Ambev
Bradesco
Cielo
ItaúUnibanco 
BRF-SA
Telefônica Brasil
Kroton
JBS
Ultrapar
Tim
Weg
CCR
Pão de Açúcar
Embratel
Embraer

Veja as 15 empresas que mais perderam valor de mercado:
Petrobras
Vale
OGX Petróleo
Santander
Companhia Siderúrgica Nacional
Eletrobras
Usiminas
Gerdau
Bradespar
PDG Realt
Banco do Brasil
HRT Petróleo
BM&F Bovespa
ALL
Natura

 

Fonte:
G1