BRASÍLIA - O fim das encomendas de fim de ano e a lenta recuperação da economia diminuíram o otimismo dos industriais brasileiros. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) caiu para 57,4 pontos em dezembro. O índice é um ponto inferior ao de novembro, mas continua acima da linha divisória de 50 pontos, informa a pesquisa divulgada nesta segunda-feira (17), pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O ICEI varia de zero a cem. Valores acima de 50 indicam empresários confiantes.

De acordo com a pesquisa, o ICEI ficou estável na indústria da construção e na indústria extrativa. Na indústria de transformação, o índice caiu em 19 dos 28 setores pesquisados. O indicador que aponta a confiança dos empresários em relação às condições atuais da economia brasileira recuou de 48,1 pontos em novembro para 46,7 pontos em dezembro. O indicador que revela a avaliação dos empresários sobre as condições atuais da empresa caiu de 52,6 pontos para 51,8 pontos. 

Os empresários também estão menos otimistas em relação ao futuro. O indicador de expectativas para os próximos seis meses recuou de 62 pontos para 61,1 pontos. Mesmo assim, continua acima dos 58,9 pontos registrados em dezembro do ano passado e acima da linha divisória de 50 pontos. O indicador de expectativa para os próximos seis meses em relação às condições a economia caiu para 56,9 pontos, e o das condições futuras da empresa recuou para 63,3 pontos. Os indicadores de expectativa variam de zero a cem. Valores acima de 50 indicam otimismo.

A pesquisa do ICEI foi realizada entre 3 e 13 de dezembro com 2.319 empresas, das quais 815 pequenas, 917 médias e 587 grandes.

 

Fonte:
DCI