Os brasileiros levam, em média, 119 dias, quase quatro meses, para conseguir abrir uma empresa no país, segundo relatório “Doing Business 2012” (Fazendo negócios em 2012) do Banco Mundial, divulgado ontem. O número é quatro vezes superior ao registrado na Índia, de 29 dias. Na comparação com a China, o prazo é três vezes maior.

Entre os 183 países avaliados, o Brasil subiu em um ano cinco posições no indicador “starting business” e ocupa a 120ª posição no ranking. No entanto, o tempo de abertura de uma empresa ainda é bem superior ao de outros países. Na América Latina e Caribe, a média é de 54 dias. Para os países da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico), o prazo cai para 13 dias.

No Brasil, os empreededores precisam cumprir 13 procedimentos para abrir o negócios, enquanto em outros países da América Latina são 9 procedimentos, na OCDE, apenas cinco. O Brasil caiu ainda duas posições no índice referente a encargos tributários.

No ranking mundial, o país ocupa a 150ª colocação. Por ano, os empresários brasileiros gastam 2.600 horas para pagar todos os tributos obrigatórios. Na América Latina, são 382 horas, enquanto os países integrantes da OCDE levam 186 horas.

O Brasil perdeu seis posições no ranking do relatório “Doing Business”, que avalia o ambiente de negócios nos países. Com o resultado, o país se encontra na 126º posição. O índice considera indicadores, como facilidade em abrir um novo negócio e índices de inadimplência, além de questões práticas, como obter uma conexão elétrica.

 

Fonte:

Band.com.br