BRASÍLIA, 22 de setembro (Reuters) - O Banco Central elevou nesta quarta-feira (22) a projeção de crescimento do crédito no país em 2010 para 22%, ante estimativa anterior de 20%. Em 12 meses até agosto, o estoque de crédito acumula expansão de 19,2%.

O crédito total disponibilizado pelo sistema financeiro no Brasil, incluindo recursos livres e direcionados, cresceu 2,2% em agosto, a maior alta desde julho do ano passado.

O volume totalizou R$ 1,583 trilhão, chegando a 46,2% do Produto Interno Bruto (PIB). Os dados, divulgados pelo Banco Central, mostraram ainda que a inadimplência caiu levemente, para 4,8%, ante 4,9% em julho.

Para o BC, o aumento do crédito no mês está "condizente com a intensidade da atividade econômica e com a manutenção de indicadores positivos relacionados ao mercado de trabalho, elementos que seguem impulsionando as decisões de investimento e consumo".

O spread bancário médio ficou em 24,3% em agosto, o mesmo nível verificado em julho.

A taxa média de juros caiu para 35,2%, ante 35,4% no mês anterior, devido a uma queda de 0,6 ponto percentual na taxa média cobrada das pessoas físicas, que foi a 39,9%.

No caso das pessoas jurídicas, a taxa passou a 28,9%, frente a 28,7% em julho.

 

Fonte:
Uol Economia
Reuters