Falta apenas uma semana para o fim do prazo de entrega da declaração do Imposto de Renda, que termina no dia 30,  a próxima sexta-feira. É preciso se organizar, pois na última semana, com mais acessos, o site da Receita Federal corre risco de enfrentar lentidão.

Além disso, com a pressa, muitos contribuintes podem cometer erros básicos no preenchimento. Para evitar isso, é preciso ficar atento ao passo a passo da declaração.

O contador Paulo Henrique Vaz diz que o mais comum é o descasamento das informações.

 

"O contribuinte coloca um valor de rendimento diferente do que a empresa empregadora informa", afirma Vaz. Pois é. Para evitar isso, basta se balizar no informe de rendimentos que toda empresa fornece a seus empregados. Saiba quem é obrigado a prestar contas ao Leão.

Segundo ele, os profissionais liberais são os que cometem mais erros, principalmente sobre o livro-caixa. "Eles se esquecem, por exemplo, de estruturar o livro-caixa. Basta usar o sistema do carnê-leão e importar tudo na declaração deste ano", afirma Vaz.

Outra confusão dos contribuintes é sobre dependentes. Quem são os dependentes? Só os filhos? E pais, afilhados, tios?

"É preciso ficar atento às restrições. Quem colocar tio como dependente vai cair na malha fina", diz Vaz. Os pais podem ser dependentes em situações específicas.

E o integrante do Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRC-SP), Niveson da Costa Garcia, ainda explica que muita gente se esquece quando um dos dependentes tem alguma renda. "É o caso de filhos que já trabalham, fazem estágio, mas que ainda não se sustentam sozinhos", diz Garcia.

O contador Paulo Henrique Vaz explica ainda que na declaração de bens e direitos é preciso informar com algum detalhamento. "Quem é muito sucinto pode levantar dúvidas nos fiscais da Receita Federal", afirma Vaz.

 

Doações

Vamos dizer que no ano passado você fez algumas doações para instituições de caridade. Telefonou para o Teleton (ligado à AACD) ou para o Criança Esperança.

Vai poder deduzir a doação? "Infelizmente, não. Só são dedutíveis as doações feitas ao Fumca, o Fundo Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente", diz Garcia. "E esse é outro erro que as pessoas cometem. Acham que qualquer doação pode ser deduzida."

@

Sogra, PGBL e aluguel

Há ainda pequenos erros cometidos porque muitos contribuintes não sabem como fazer.

Um deles é quando a sogra é dependente da mulher e esta, do marido. "Mas ele não vai poder deduzir as despesas da sogra do Imposto de Renda", afirma Garcia.

Também é preciso tomar cuidado com os planos privados de aposentadoria. "O PGBL é dedutível. O VGBL, não. Quem se confundir vai cair na malha fina."

Os rendimentos apurados com aluguéis também não podem ser esquecidos. "As imobiliárias informam tudo para a Receita, que certamente vai cruzar as informações", afirma Marcio Massao Shimomoto, vice-presidente do Sescon-SP, o sindicato das empresas de contabilidade.

 

Fonte:
Uol Economia
Anne Dias