Brasília - O diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Dominique Strauss-Kahn, elogiou o Brasil neste momento de crise global. “O Brasil caminha para ser um dos maiores nomes da economia mundial”, afirmou, em Washington.

Kahn destacou que, mais importante que a elevação da cota do País no FMI, é a voz conquistada pelo Brasil no cenário internacional. A opinião é compartilhada pelo presidente do Banco Mundial (Bird), Robert Zoellick: “Concordo 100%”. Também em Washington, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse que a crise é mais impiedosa com países ricos: “O mundo está em chamas”.

 

Fonte:
O Dia online