ROMA (Reuters) - A Itália vai defender a expansão do G8 para que nações como China, Índia e Brasil sejam incluídas, quando assumir a presidência rotativa do grupo das oito maiores potências industrializadas do mundo, no ano que vêm, afirmou o ministro italiano de Finanças.

"Não podemos esperar mais... para transformar o G8 no G14, para permitir a entrada de China, Índia, África do Sul, México e Brasil", disse Giulio Tremonti.

Tremonti havia dito este mês que a Itália pretende utilizar a presidência do G8 para liderar a implementação de novas regras que evitem crises financeiras como a que acontece atualmente nos Estados Unidos.

 

Fonte:
Abril
Phil Stewart