Jornal do Brasil - Esportes: Copa do Mundo | Agência ANSA

Abertura da Copa vira motivo de melancolia na Itália

O dia da abertura da Copa do Mundo foi marcado por um clima de melancolia no futebol da Itália, que ficou de fora do torneio depois de 60 anos.

O início do Mundial coincidiu com um evento realizado em Pescara, na costa oriental do país, para celebrar os 120 anos da Federação Italiana de Futebol (Figc), durante o qual não faltaram lamentações pelo vexame da Azzurra nas eliminatórias.

"É um momento particular do nosso futebol, porque hoje começa a Copa sem nossa seleção e nós estamos aqui em Pescara para os 120 anos da federação, e isso causa um pouco de tristeza em todos nós", admitiu o ex-presidente da Figc Giancarlo Abete, cotado para voltar ao comando da entidade, que está sob intervenção do Comitê Olímpico Nacional Italiano (Coni).

O ex-jogador Gianni Rivera, convidado do evento, ressaltou que é preciso "recomeçar dos jovens" para recuperar tudo o que a Itália perdeu nos últimos anos. Na imprensa esportiva do país, o maior destaque é o interesse da Juventus em Aleksandr Golovin, estrela da Rússia na partida de abertura da Copa.

De resto, as movimentações de mercado têm recebido dos jornais atenção igual ou até maior que o Mundial. A Itália ficou fora do torneio ao perder para a Suécia no agregado da repescagem das eliminatórias europeias. A última ausência da Azzurra havia sido em 1958.

Fonte: http://www.jb.com.br/copa-do-mundo/noticias/2018/06/14/abertura-da-copa-vira-motivo-de-melancolia-na-italia/