Jornal do Brasil - Intenacional | Agência AFP: 25/01 às 15h54 - Atualizada em 25/01 às 16h37

TIM recorre ao presidente da Itália contra ação do governo

Conselho dos Ministros aprovou "golden power" sobre a operadora

A operadora de telefonia TIM decidiu recorrer ao presidente da República da Itália, Sergio Mattarella, contra o exercício por parte do governo do chamado "golden power", recurso que dá a Roma poderes para "proteger" uma empresa estratégica para o interesse nacional.

A decisão foi tomada na manhã desta quinta-feira (25), durante uma breve reunião do conselho de administração da companhia. A ação tem como objetivo resguardar a TIM contra uma potencial multa, e não fazer uma contestação das medidas de "segurança" previstas no decreto do "golden power".

Por meio desse instrumento, o governo da Itália pode até vetar operações relativas a determinados ativos da empresa. Ele foi acionado após o grupo francês Vivendi aumentar sua fatia na companhia italiana para 23,94%, tornando-se seu principal acionista e assumindo de facto seu controle.

Segundo o Conselho dos Ministros, a compra de participação na TIM fez com que a Vivendi ganhasse papel relevante em duas subsidiárias da operadora que são consideradas de "importância estratégica para a defesa e a segurança nacionais". As companhias em questão são a Sparkle, dona de uma rede de 500 mil quilômetros de cabos de fibra ótica, e a Telsy, fornecedora de telefones, aparatos e sistemas à prova de interceptações.

O golden power impõe à TIM, à Sparkle e à Telsy que as atividades ligadas à segurança nacional sejam delegadas a um componente do conselho de administração qualificado como "idôneo" pelo governo italiano. Além disso, o decreto obriga as empresas a manterem a gestão de redes e serviços "estratégicos" em território nacional. 

Fonte: http://www.jb.com.br/internacional/noticias/2018/01/25/tim-recorre-ao-presidente-da-italia-contra-acao-do-governo/