Comex do Brasil - 22 de setembro de 2017

Empresas calçadistas brasileiras faturam US$ 12 milhões com participação na feira theMicam

de Ana Cristina Dib

Brasília – A participação de 65 marcas de calçados na maior feira de calçados do mundo, a theMicam, em Milão/Itália, gerou US$ 12 milhões em negócios imediatos – equivalente à venda de 788,3 mil pares de calçados. A mostra, ocorrida entre 17 e 20 de setembro, contou com 1,4 mil expositores que receberam mais de 40 mil compradores.

A participação brasileira foi apoiada pelo Brazilian Footwear, programa de apoio às exportações de calçados mantido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil).

A gestora de Projetos da Abicalçados, Roberta Ramos, destacou que o número registrado é 37% maior do que o levantado em fevereiro deste ano. Quando o comparativo é com setembro de 2016, quando a participação já havia sido satisfatória, a elevação é de 6%. Em negócios que ficaram alinhavados durante o evento, a expectativa é de um incremento de mais US$ 33 milhões nos próximos seis meses, ou seja, o resultado da feira italiana deve inflar as estatísticas de exportações de calçados em US$ 45 milhões em 2017.

 “A feira foi muito boa, não só por considerar o número de negócios realizados, mas pelo movimento e interesse dos compradores nas empresas brasileiras. Percebi os expositores trabalhando sem parar, durante os quatro dias”, comemora Roberta.

Expositores satisfeitos

Participando pela quarta vez da mostra italiana, a Calçados Ala, aponta para a maturidade proporcionada pela sequência de participações. Segundo o diretor comercial da calçadista catarinense, Jonatha dos Santos, os resultados apontam a melhor edição para a empresa. “Abrimos mercados importantes na Espanha, Bélgica, Líbano, Inglaterra, Canadá e França”, contou.

Silvana Silveira, consultora de Exportação da Pampili, destacou o interesse dos compradores pelos calçados infantis brasileiros. “A visitação foi muito maior do que nas edições anteriores, especialmente de compradores asiáticos e do Leste Europeu”, disse.

Para Alexandre Salomão, gerente de Exportação da Sollu, o resultado na mostra aponta para a real possibilidade de um reaquecimento da economia global em 2018. “Recebemos expressiva visitação de clientes, especialmente do Oriente Médio, mas com destaque especial para China, Malásia, Hong Kong e Emirados Árabes Unidos”, avaliou Salomão.

Oriente Médio        

As visitas de compradores do Oriente Médio chamaram a atenção durante os quatro dias de evento. “Destaco os países dessa região como grandes interessados pelos expositores brasileiros”, indicou Roberta. Para Fernando Galhego, gerente de exportação da Carrano, o fato pode ser “reflexo fim da GDS, feira que ocorria na Alemanha e que sempre foi muito forte para compradores daquela região”.

Participam da feira italiana as marcas Jorge Bischoff, Loucos & Santos, Raphaella Booz, Luz da Lua, Ferracini 24h, Pegada, Democrata, Dumond, Capodarte, Divalesi, Sollu, Sapatoterapia, Opananken Antitensor, Bibi, Contramão, Pampili, Ortopé, Amoreco, Ararajuba, Piccadilly, Andacco, Vizzano, Beira Rio Conforto, Moleca, Molekinha, Modare Ultraconforto, Molekinho, Madeira Brasil, Verofatto, Cecconello, Itapuã, New Face Original, Itsandal, Stéphanie Classic, Ramarim, Comfortflex, Whoop, Capelli Rossi, Indiana Colors of Brazil, Tabita, Tanara Brasil, Kolosh Brasil, Carrano, Suzana Santos, Renata Mello, Ala, Zatz, Cristófoli, Cravo & Canela, Usaflex, Valentina Shoes, Werner, Viviar Shoes, Kildare, Anatomic & Co, Moema, Amazonas, Rider, Ipanema, Grendha, Zaxy, Cartago, Boaonda, Toni Salloum e Petite Jolie.

(*) Com informações da Apex-Brasil

Fonte: https://www.comexdobrasil.com/empresas-calcadistas-brasileiras-faturam-us-12-milhoes-com-participacao-na-feira-themicam/